Publicidade

Claudir Ceareta

Grupos sociais: O resultado de suas ações II

As amizades, os grupos de amigos são formados por diversas pessoas e cada um com sua própria índole, juntos eles formam suas próprias regras e leis de convivência onde cada novo individuo tem que se adequar a estas normas. Estes grupos, qualquer que seja a situação financeira, o credo religioso, estão presentes em todos os níveis da sociedade, ditando suas regras, criando novos comportamentos, novos conceitos muitos deles radicais e agressivos, aceitando alguns indivíduos excluindo outros. Entre algumas regras cito alguns exemplos: para o menino e para a menina: pô se tu queres ser dos (as) nossos (as) bebe aí, fuma esse, puxa um baseado, bate em fulano (a) ou em sicrano (a) sai com este ou com esta em alguns casos (menina) para ela ser aceita no grupo (quando é um grupo na maior parte formada de meninos ela possivelmente terá que ter um relacionamento com todos eles para ser aceita).

As roupas para alguns grupos são uma espécie de uniforme, tem que ser desta cor e deste modelo. As calças não sei por que alguns usam pois mesmo sendo ridículo e vulgar as cuecas tem que aparecer (quando não parece outra coisa), algumas meninas se usarem vestidos abaixo do joelho, são , muitas vezes, criticadas atí pelos seus familiares.

E o cabelo? O cabelo tem que deixar desta forma (às vezes ficam parecendo um galo de rinha, uns usam sabão de glicerina pois é barato e não são eles que pagam mas sim os pais, outros usam gel ou fixador). Tem alguns grupos que são passageiros na vida dos adolescentes (é uma fase), mas podem deixar marcas profundas para o resto da vida nos seus componentes, principalmente aqueles que levam os jovens aos mais variados tipos de vícios e comportamentos.

Claro que nem todos os grupos de amizades são nocivos ao jovens pois ainda existem pessoas que tiveram uma boa educação familiar, são conscientes, maduros (são poucos mas ainda existem), onde os pais eram presentes , responsáveis e verdadeiros educadores. E é estes grupos de pessoas que nos fazem acreditar que quem tem um amigo tem um tesouro.