Ainda seguindo uma mesma linha de pensamento da última coluna, destaco que: a presença feminina dentro das quatro linhas ainda busca a sua afirmação, é notório que o universo do futebol caracteriza-se por ser, desde sua origem, um espaço eminentemente masculino.

Apesar da constante crescente, que vem sofrendo e ocasionando marcantes transformações sociais e não mostrando nenhuma tendência a retroceder, a situação atual ainda sofre com descriminações. Apesar das conquistas do futebol feminino que chegou ser prata nas olimpíadas e ter a melhor jogadora do mundo escolhida pela FIFA por varias vezes, muitas jogadoras por falta de campeonatos femininos jogam em times do exterior ou ficam sem clubes e sem onde treinar quando não estão na seleção brasileira.

Neste contexto a cidade de Caxias do Sul promove através dos Jogos Escolares Professor Luiz César dos Santos espaços à comunidade escolar através dos jogos escolares com intuito de realizar um evento esportivo e incentivar ações que contenham intencionalidade educativa, pedagógica e relacional. Assim como meu amigo Allan Werner que também realiza um trabalho com a equipe feminina de futsal da Tramontina aqui nesta cidade. Contribuindo desta forma para que esta inserção se de nos espaços existentes e ou ainda para que se criem novos espaços.
Sendo assim desmitificando uma opinião formada e contribuindo para a Inserção que está cada vez maior no universo do futsal/futebol feminino, seja como praticante, seja como participante de comissão técnica, seja torcedora e até em equipes de arbitragem, nesse esporte socialmente estigmatizado como prática masculina.