Danielle Steel é uma escritora estadunidense e seus livros estão entre os mais vendidos do mundo. É muito conhecida por suas histórias de dramas românticos e já vendeu mais de 560 milhões de cópias, com obras traduzidas em 28 línguas e vendidas em 47 países. Os seus romances estiveram na lista de best-sellers do New York Times mais de 390 semanas consecutivas e 22 foram adaptados para a televisão. Em 2001 ela foi considerada uma das "30 Mulheres mais Poderosas da América" pelo Ladies' Home Journal.

É quase impossível não amar Danielle. Seus livros cativam o leitor, são encantadores do início ao fim. Histórias de drama que emocionam, trechos que se assemelham à realidade de uma forma tão mágica que causam impacto, sempre há uma lição de vida nas entrelinhas. Já nas primeiras palavras é possível viajar, e daí em diante não voltar mais. É simplesmente esquecer-se do mundo.

Várias vezes questionei o fato de a autora fazer uso de momentos tristes e chocantes em seus livros. Quando eu começava a ler uma obra pensava que seria diferente. Porém quando percebia lá estava a cena dramática, inquietante. Cheguei a pensar, como muitos outros, de que Danielle era uma pessoa deprimida, que encontrara na arte de escrever uma forma de esquecer seus conflitos emocionais. E quando li O Brilho de Sua Luz, a biografia de seu filho Nicholas Traina, que, diagnosticado com transtorno bipolar e usuário de drogas, suicidou-se em 1997, quase confirmei minhas suposições.

Contudo, cheguei a uma conclusão decisiva ao escrever minha primeira obra: um romance necessita de uma cena chocante para resultar, em seguida, em um final feliz. E essa é a característica mais surpreendente de Danielle. Ela faz com que os momentos difíceis se tornem o caminho que leva à felicidade e à realização no término da história.

Portanto, se você é apaixonado por livros como eu, não pode deixar de apreciar também as obras desta maravilhosa escritora. E mesmo para quem não tem o hábito da leitura, fica a dica de experimentar um, porque eu tenho certeza de que, com os livros de Danielle, você aprenderá a amar definitivamente as letras.

Segue um trecho de um dos meus livros favoritos (e olha que é difícil escolher um).Não deixe de conferir!

(Trecho extraído de O Presente, Capítulo 1)

A dádiva que ela havia sido se fora de novo. Estava sendo tomada deles. Eles a tiveram por um período muito breve, não mais do que momentos. Liz estava segurando a mão de Annie, olhando para ela, enquanto John ia e vinha. Tommy dormia numa cadeira no corredor. Quando ela finalmente os deixou era quase meia-noite. Não voltou a abrir os olhos. Não acordou. Dissera o que precisava dizer-lhes... dissera a cada um deles o quanto os amara... até agradecera-lhes... obrigada... por cinco belos anos... cinco anos muito breves... obrigada por essa pequena vida dourada que nos foi dada por um tempo tão curto. Quando ela morreu Liz e John estavam com ela, cada um segurando uma das mãos, não tanto para detê-la, mas ta,mbém para agradecer-lhe por tudo o que ela lhes dera. A essa altura eles sabiam que nada poderia impedi-la de deixá-los, simplesmente queriam estar lá quando ela partisse.

– Eu amo você – sussurrou Liz uma última vez, aspirando a menor das últimas respirações. – Eu amo você...

Foi apenas um eco. Ela os deixara com asas de anjo. O presente lhes fora tirado. Annie Whittaker era umespírito. E seu irmão dormia no corredor, lembrando-se dela... pensando nela... amando-a... exatamente como todos eles a tinham amado... lembrando-se de poucos dias antes, quando fingiram ser anjos na neve. Agora, ela era um anjo de verdade.