Publicidade

A tecnologia pode servir muito para melhorar a vida humana e animal...

Muito disso passa despercebido, podemos imaginar um mundo sem celular, sem computador, sem internet????

Veja só a ironia do destino, há pouco mais de um quarto de século nada disso existia, ao menos em larga escala.

Fique imaginando ter que se encontrar com tua namorada em outra cidade, sem sequer um telefone fixo, ou ter que agendar, por carta, algumas semanas antes.

Muitos de nós esquecemos e outros tantos nem conheceram esta era.

Mas o pior disso tudo é que boa parte da tecnologia é colocada para fazer coisas erradas, maldades e prejudicar a reputação ou a vida social de outrem.

Lembro como montávamos a edição de cada jornal (e revista) impressa...: era tudo manual, recortado, colado em folhas apropriadas que eram copiadas em enormes “câmeras fotográficas” e transformadas em filmes (fotolitos) para só depois, serem transferidas as informações em chapas de alumínio para impressão em grande quantidade...

Este processo foi evoluindo, e com o tempo muitas etapas foram abreviadas, já saiam direto do computador cópias inteiras da “matriz” de cada página do jornal, inclusive com as imagens, o que, no início era montado separadamente; hoje nem sei muito bem como é feito...

A fotografia nem se fala, lembrar-se daquela enorme quantidade de rolos de filmes gastos por semana, e transformados em negativos que nem se sabia se a foto iria ficar “boa” ou com os olhos fechados, “tremidas” ou sei lá que erro... Com o tempo evoluiu, saiu cópias em miniaturas que auxiliava muito, mesmo assim os gastos eram enormes, hoje muitos se queixam, mas não se gasta com baterias (agora recarregáveis), nem com bobinas de filmes, nem com revelações dos filmes, e as câmeras fotográficas podem “trocar os ‘tipos’ de filmes” em piscar de olhos, e estão relativamente acessíveis à maioria da população.

Sobre o autor Roque JR

Roque JR é graduando em Sociologia e História na UCS, ambos os cursos mais de 50% das disciplinas cursadas. Fotógrafo há quase três décadas. Lançou sua primeira obra literária em 1999. Editor e historiador, já publicou 18 obras literárias. Foi fundador do CASFF, da UFES, do LEO Clube Farroupilha Imigrante, militante em várias áreas em especial no meio estudantil entre 1987-2014. Atualmente dedica-se a Literatura; à Luta antimanicomial, Saúde Mental e Saúde Pública.

Visitar site do autor

Lista de Artigos de Roque JR