Publicidade

Quando fui convidado para ser colunista deste espaço tão nobre, no início pensava em escrever mil e uma coisas, menos me aprofundar neste assunto.... Mas como escreveu um poeta, devemos escrever o que o coração está cheio. Assim devo ouvir um mestre da escrita e o meu coração e mente.

A União da Juventude Socialista – UJS – fundada em 1984, teve seu primeiro congresso nacional no ano posterior, tinha alguns jovens decididos a revolucionar o Brasil sem armas, pelo discurso, pela ousadia, pelo voto... Lembrando que ainda havia resquícios do Golpe Militar neste período, com perseguições e censura a entidades.

Aquela tímida entidade foi tomando corpo, até aí só conheci por histórias, a partir de 1988 ingressei em suas fileiras, e como sempre cito, fui “picado pela mosquinha vermelha” e nunca mais fui o mesmo, até meu SER estava se alterando em coisas que pareciam simples, mas que mostravam a grande mudança em minha vida, e UM GRANDE DETALHE: para melhor.

Vindo de escola pública, e com muitas restrições em disciplinas escolares, acabei até melhorando nisso, com ênfase à Língua Portuguesa que até então nem entendia para que servia. Poderia escrever muitas colunas, pretendo redigir mais algumas, mas não se esgotaria as vantagens que tive como pessoa, como cidadão, depois deste ingresso.

Voltando ao foco, a UJS foi avançando, crescendo e há alguns anos disponibiliza grandes lideranças nacionais que fazem a diferença no Brasil e exterior, seja nas entidades que ajuda desenvolver as tarefas, seja em cargos eletivos e postos em gerais que tendo pensamentos decididos, ousados, combativos e que procura desenvolver a possibilidade de termos um socialismo verde-amarelão, com o samba no pé, com a participação do povo trabalhador, do jovem, do novo no poder.

Sobre o autor Roque JR

Roque JR é graduando em Sociologia e História na UCS, ambos os cursos mais de 50% das disciplinas cursadas. Fotógrafo há quase três décadas. Lançou sua primeira obra literária em 1999. Editor e historiador, já publicou 18 obras literárias. Foi fundador do CASFF, da UFES, do LEO Clube Farroupilha Imigrante, militante em várias áreas em especial no meio estudantil entre 1987-2014. Atualmente dedica-se a Literatura; à Luta antimanicomial, Saúde Mental e Saúde Pública.

Visitar site do autor

Lista de Artigos de Roque JR