Publicidade

Na segunda-feira, dia 24.06.2013, os farroupilhenses também foram para as ruas, seguindo o circuito dos protestos pelo Brasil. Aqui, intitulado como “Proteste em paz”, cerca de 3.500 pessoas estiveram caminhando pacificamente, pronunciando palavras de desabafo e cantando os hinos Nacional e Rio-Grandense.

O povo parou nos chamados “lugares da representação do poder”: Prefeitura e Câmara de Vereadores, mesmo tendo um batalhão de choque para impedir o vandalismo de algum manifestante. Não teve a necessidade de ação policial porque nenhum cidadão alterou seu ânimo ou desencadeou baderna.

A ação da presidente durante os últimos protestos em capitais estaduais e em Brasília parece ter sido ineficaz, pois havia subestimado a situação dizendo que era apenas um "protesto estudantil", mas na semana passada, diante do aumento da participação e da violência, decidiu intervir pessoalmente com um discurso televisionado de redes unificadas.

Não adiantaria a gente continuar com essa coisa do "jeitinho brasileiro", essa eterna cultura do "não dá nada", "pra tudo dá-se um jeito"... A gente precisou de um choque de realidade muito forte agora. Tenhamos disciplina e bom senso de saber que não é só na política que está o problema. E a política só muda quando o cidadão sai da zona de conforto.

O voto consciente é tão importante quanto os protestos que estão sendo feitos. Tenhamos em mente que se queremos mudança devemos buscar essa mudança. Sempre se ouvia que todo político é corrupto e que a política não mudaria, mas ninguém se dava o "trabalho" de ir atrás e buscar saber em quem vale a pena votar!

A verdade é que os que gostam e os que não gostam de política, quer queiram ou não, acabam sendo governados por aqueles que gostam e esses nem sempre são os melhores para governar. Muitos deles estão aqui, ali, acolá. Os brasileiros de bem (não os vândalos) saíram para começar a fazer uma nova história, mostrando indignação com paz!

Para refletir:

Abraham Lincoln: “Pecar pelo silêncio, quando se deveria protestar, transforma homens em covardes”

Victor Hugo: “Chega sempre a hora em que não basta apenas protestar: após a filosofia, a ação é indispensável”.