Publicidade

No mês de dezembro, a cidade de Farroupilha vai receber a Mostra de Teatro do Projeto Fábrica de Sonhos e uma série de atrações!

A Mostra de Teatro acontece no dia 01 de dezembro, às 20h, nas dependências da UCS (Rodovia dos Romeiros, nº 567 – Bela Vista,  Farroupilha) e contará com três apresentações dos grupos “Misquici” da Casa da Criança Odete Zanfeliz, “Só sei que foi assim” do Centro Ocupacional Senador Teotônio Vilella, e “Speta Un Poqtin” da Escola Antonio Minella.

As apresentações são o resultado do trabalho dos grupos ao longo do ano, e abordam temáticas que vão desde a questão da sexualidade com a peça “Eu tenho uma coisa para te contar”, passando pela valorização da mulher com a peça “Grito”, e a crítica social ao momento político que o país atravessa com “O rei que não sabia de nada”.

Em 2017, o Projeto intensificou a atuação junto aos Contraturnos municipais de Farroupilha e será parceiro na realização das mostras internas destes espaços, com apresentações e a coordenação técnica dos eventos. O Centro Ocupacional Senador Teotônio Vilella realiza sua Mostra na própria Instituição no dia 04 de dezembro, às 19h, e o Centro de Educação Complementar 1º de Maio no dia 05 de dezembro, às 19h, no Salão do Bairro 1º de Maio.

A Marca Produções Culturais realiza ainda a apresentação do espetáculo “Caravaggio: uma história de fé”. Será no dia 19 de dezembro às 20h, em frente ao Santuário de Nossa Senhora de Caravaggio. Esta será a primeira encenação aberta realizada neste lugar e contará com a participação de 26 no elenco. Esta apresentação reúne alunos/atores/bailarinos da Fábrica de Sonhos, do GFAC – Grupo Farroupilha de Artes Cênicas, da invernada Juvenil do CTG Ronda Charrua e da Graduação em Teatro da UERGS – Universidade Estadual de Montenegro.


Todas as apresentações têm entrada gratuita!

 

Sobre o projeto:

A Fábrica de Sonhos é o projeto de teatro-educação da Marca Produções Culturais focado no ensino/aprendizagem da arte teatral e no desenvolvimento humano através do teatro.
Fundada em janeiro de 2010, a Fábrica de Sonhos desenvolveu ao longo destes anos sua metodologia em 8 cidades do estado, montou mais de 150 peças, e atendeu cerca de 10 mil alunos. Ganhou 60 prêmios em Festivais de teatro, entre eles o troféu Cultura FAMURS um dos maiores prêmios destinados a projetos culturais do estado.

 

Sinopses:

Grupo: Misquici.

Peça: GRITO

A peça Grito, revisita a história verídica de Eloá, uma jovem que no ano de 2008, foi sequestrada e morta por seu ex-namorado. A história de Eloá, que infelizmente é mais uma dentre tantas, nos move para a criação dessa peça, que transita e aborda a discussão de gênero, o machismo e a manipulação da mídia. Da urgência de falar sobre o que antes era silenciado nasce a voz, nasce o grito! E nos desperta para uma consciência coletiva sobre a igualdade entre os gêneros, e também sobre a necessidade da discussão sobre esse tema dentro do ambiente escolar.



Grupo: Só sei que foi assim.

Peça: O REI QUE NÃO SABIA DE NADA

O rei que não sabia de nada é uma adaptação da obra homônima de Ruth Rocha. Em um reino muito distante, os habitantes do povoado enfrentam grandes problemas quando o rei e os ministros inventam uma máquina e deixam que ela governe o reino. A narrativa fala da distância incompreensível que os representantes têm com o povo que deveriam zelar.

Grupo: Speta Un Poqtin.

Peça: EU TENHO UMA COISA PARA TE CONTAR

Uma batida na porta é sempre uma expectativa gerada. Não se sabe o que está por vir. Até porque costumeiramente uma batida na porta para as meninas do orfanato era alguém que partia. Ao contrário do que se pensava, desta vez ninguém iria embora, alguém estava chegando. Era Luna que chegava para mudar a história de todos, principalmente da Gabriela. Eu tenho uma coisa para te contar fala de gênero, de memória, e destas coisas que dão nó na garganta.

Fotos: Divulgação | Fonte: Marca Produções