Publicidade

Os professores da rede municipal de ensino da educação infantil e séries iniciais receberam uma capacitação com a fonoaudióloga Patrícia Hoffmeister sobre o “Método das Boquinhas”. A iniciativa visa aperfeiçoar o aprendizado, por meio de melhorias na dicção, compreensão e efetivamente na alfabetização.

O curso foi realizado na sexta e sábado, dias 28 e 29, no Salão Nobre, e contou com o apoio da Secretaria de Educação. Os professores aproveitaram o período de recesso escolar para investir e buscar uma qualificação complementar a formação já oferecida pela prefeitura.

A capacitação contou com uma aceitação muito positiva por parte dos professores, que visualizaram meios para aplicar esse método em sala de aula. O método utiliza aprendizados nas letras, o fônico e das boquinhas, que se baseia na articulação que forma o som das palavras e vem para agregar com o que os professores já desenvolvem em sala de aula. O método das boquinhas fornece aprendizado e correção em distorções de fala, leitura e escrita.

Alfabetização pelo Método das Boquinhas

O Método das Boquinhas foi criado em 1985 por Renata Jardini, fonoaudióloga, psicopedagoga, mestre e doutora pela Unicamp, Departamento de Saúde da Criança e da Adolescência, que em meados de 1985, cria o Método das Boquinhas. Foi desenvolvido inicialmente para reabilitar os distúrbios da leitura e escrita e, atualmente, é usado em salas de aula regulares, além de consultórios, escolas especializadas e APAEs de todo território nacional.

Foi aprovado como Tecnologia Educacional pelo MEC em novembro de 2009, 2010 e 2011, sendo atestado como eficiente para alfabetizar e recuperar a alfabetização de crianças, jovens ou adultos.

Sua fundamentação teórica é de base multissensorial, fônica-vísuo-articulatória, propiciando rapidez e segurança na associação do fonema ao grafema (som à letra) uma vez que é uma Metodologia Sintética, Concreta e Sinestésica e acrescenta o diferencial do articulema (boquinha), contribuindo para o real aprendizado e recuperação da leitura e escrita. Pode ser usado na íntegra, como Metodologia adotada pela escola, ou como uma ferramenta de trabalho para a conversão fonema/grafema, sendo inserido na proposta adotada pela escola.

O Método das Boquinhas é de fácil aplicabilidade e compreensão e tem sido utilizado em salas de aula com todas as crianças, alunos comuns e outros com trocas de letras, trazendo grande e positivo impacto sobre os resultados na aprendizagem e autoestima do professor e do aluno, desde as séries iniciais até o grupo da EJA. Resultado semelhante tem sido observado na terapêutica clínica.

A parceria entre a Fonoaudiologia e a Pedagogia tem trazido ganhos aos estudantes e à educação em geral. O mercado atual exige educadores com capacitação e fundamentação sobre alfabetização que possa atender e obter resultados para quaisquer tipos de alunos, favorecendo a inclusão e agilizando os processos de aprendizagem, contribuindo assim, para melhor desempenho acadêmico da escola e do Município.

Foto: Adroir Fotógrafo | Fonte: Assessoria de Imprensa e Comunicação Social da Prefeitura de Farroupilha