Publicidade

Corsan e Secretaria de Planejamento (SEPLAN) apresentaram aos vereadores, na sessão desta segunda-feira, a situação do saneamento básico do município.

Através do superintendente regional da Corsan, Felipe Caini, a Companhia destacou o início das obras de tratamento de esgoto no bairro Santa Catarina no último dia 15. A previsão de entrega da obra é de dois anos, e custará cerca de 49 milhões de reais, provenientes de PACs do Governo Federal. Ao término desta obra, Farroupilha passaria a ter 25% de seu esgoto tratado.

Em contra partida, a SEPLAN, representada pelo secretário Deivid Argenta e Rui Gonçalves de Oliveira, mostraram-se preocupados com a arrecadação de investimentos que ainda não foram garantidas na sua totalidade.

Outro ponto abordado pelo Executivo Municipal é o contrato firmado em 2008 entre o município e a Corsan, pois com base nas mudanças no Plano Diretor, Código de Obras e o Plano de Saneamento, o contrato apresenta-se hoje em desacordo com as normas municipais.

Vereadores, através de sua Comissão de Obras e Serviços Públicos, buscarão junto à presidência da Corsan a adequação do contrato, bem como a fiscalização da vinda de outros PACs para conclusão da obra.

Foto: Gabriel Venzon | Fonte: Câmara de vereadores de Farroupilha