Publicidade

Ausência dos usuários gera gastos desnecessários e tira lugar de quem precisa.

A Secretaria Municipal de Saúde de Farroupilha, após a informatização de seu sistema, passa a emitir relatórios mensais sobre as consultas, a realização de exames e procedimentos efetuados nas unidades básicas de saúde, hospitais, clínicas e laboratórios. O que chama atenção nos dados do mês de agosto, é a quantidade de usuários que não comparecem aos compromissos agendados.

Apenas no mês de agosto, foram marcados 1964 exames, sendo que 658 pessoas não compareceram, o que corresponde a 33% de faltas. O índice é considerado altíssimo e acarreta em atrasos, gastos desnecessários e dificuldade de acesso aos serviços para quem está precisando.

De acordo com a Secretária Municipal de Saúde de Farroupilha, Rosane da Rosa, estas faltas geram prejuízos para a Administração e para os próprios pacientes. “O não comparecimento de quem agenda uma consulta ou um exame acaba tirando o lugar de alguém que precisa. Além disso, o profissional que é pago pela prefeitura fica ocioso”, salienta a secretária. Segundo ela, quem não puder comparecer às consultas ou exames e procedimentos deve desmarcar com antecedência pelo telefone 3056-7999.

No mesmo período, foram realizadas 12.407 consultas subsidiadas pela prefeitura. Entretanto, 2.063 usuários não compareceram aos compromissos. Se for considerado o número total de atendimentos agendados que foi de 14.470, as faltas correspondem a 14,2%.

Nas consultas odontológicas, o número de pessoas que deixaram de comparecer também é expressivo. Das 1.643 consultas marcadas com dentistas, quase 26% dos atendimentos não foram realizados.

Foto: Divulgação | Fonte: Assessoria de Imprensa e Comunicação Social da Prefeitura de Farroupilha