Publicidade

O primeiro passo para a implantação de hortas comunitárias em Farroupilha foi dado na última semana, pela Prefeitura Municipal. A Secretaria de Desenvolvimento Rural reuniu no Centro de Atendimento ao Cidadão (CEAC), representantes da comunidade, como Associações de Bairros, Clubes de Mães e Pastoral da Criança, para conversar e ouvir a opinião de todos sobre o Projeto “Tá na Mesa”. Cerca de 30 pessoas participaram.

Conforme o Diretor Geral da pasta, Rogir Centa, nesse primeiro encontro foram apresentadas as ideias gerais para o início do projeto piloto no município. “Trata-se de uma ação voltada a criação de hortas comunitárias, com a produção de alimentos orgânicos e saudáveis, em áreas do município que não estão sendo utilizados, ou seja, terrenos baldios. Agora é preciso estudar quais seriam os mais adequados, com água mais próxima, plano e ensolarado por exemplo”, destaca.

Ainda de acordo com Centa, a Prefeitura, através da Comissão de Trabalho das Hortas Urbanas e Comunitárias – composta pelas Secretarias de Desenvolvimento Rural, de Desenvolvimento Social e Habitação, de Educação, Gabinete, Coordenadoria da Mulher, Ecofar e Emater – será a responsável por toda a estruturação da horta e a entrega de mudas, sementes e equipamentos para o trabalho na terra. Já uma comissão formada pelas entidades presentes na reunião organizará as famílias voluntárias e criará a sistemática de funcionamento e manutenção, sendo que a Emater oferecerá suporte técnico, com palestras e dicas sobre plantio e culturas. Para que os objetivos sejam alcançados, a Ecofar vai auxiliar na compostagem através de material recolhido, como poda de árvores, corte de grama de praças e demais áreas, entre outros métodos.

Entre as vantagens da implantação das hortas comunitárias urbanas estão a destinação correta de áreas públicas, evitando que elas sejam ocupadas como depósito de lixo e entulho; a produção de alimentos de forma sustentável, com qualidade e baixo custo; o estímulo a alimentação saudável; o convívio social e a ampliação dos conhecimentos dos moradores.

No dia 03 de outubro, às 18h, acontece a próxima reunião no CEAC, onde serão entregues os mapas das áreas disponíveis para os bairros interessados na iniciativa. Todas as Associações de Bairros e Clubes de Mães da cidade estão convidadas a participar.

Entre as vantagens da implantação das hortas comunitárias urbanas estão a destinação correta de áreas que muitas vezes são ocupadas como deposito de entulhos, a produção de alimentos que servirão para as famílias em situação de vulnerabilidade social e nutricional, o estímulo a alimentação saudável, o convívio social e a ampliação dos conhecimentos dos moradores.

Foto: Divulgação | Fonte: Assessoria de Imprensa e Comunicação Social da Prefeitura de Farroupilha