Publicidade

Sensibilizar e mostrar a importância da acessibilidade digital. Foi com este objetivo que surgiu a ideia de o Centro Tecnológico de Acessibilidade (CTA) do Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS) produzir o Manual de Acessibilidade em Documentos Digitais. Um material que, de forma didática, explica como fazer documentos de textos, apresentações de slides, planilhas, PDFs acessíveis e também contempla conceitos como deficiência, barreira, inclusão, acessibilidade, desenho universal e tecnologia assistiva; trata sobre a utilização do meio digital por pessoas com deficiência ou outras especificidades e apresenta uma série de ferramentas e recursos que podem auxiliar na implantação da acessibilidade digital.

Conforme uma das idealizadoras do projeto, Bruna Poletto Salton, a acessibilidade digital ainda não é um assunto muito difundido no Brasil; dessa forma, a maioria dos documentos disponíveis, nas mais variadas plataformas, não possuem acessibilidade, pelo fato de as pessoas desconhecerem o tema. Um dos propósitos é de que o manual seja um guia, utilizado como referência na hora de criar documentos digitais. “O intuito é que, com o tempo, as pessoas criem seus documentos com acessibilidade automaticamente, que se torne uma prática comum e não algo a mais", explica. O trabalho de pesquisas, testes, verificações levou mais de um ano, pois, conforme Bruna, detalhes como a melhor maneira de apresentar determinados tipos de informação, quais softwares permitem implementar acessibilidade, são de extrema importância.

Lançado em versão impressa durante o segundo Encontro Nacional dos Editores da Rede Federal (Enedif), o manual ganha agora a versão digital, totalmente gratuita, disponível no endereço http://cta.ifrs.edu.br/publicacoes/visualizar/137. O plano futuro é lançar também um eBook.

Saiba mais

>> Acessibilidade: é oferecer possibilidades de transpor as barreiras que existem na sociedade, garantindo que todas as pessoas possam participar dos diversos âmbitos sociais.

>> Acessibilidade digital: é promover acesso indiscriminado ao meio digital, considerando diferenças entre usuários, tecnologias e contextos de uso. É garantir que todas as pessoas possam acessar, compreender, utilizar, interagir e contribuir com o meio digital, seja em documentos digitais, páginas da web ou sistemas.

Foto: Divulgação | Fonte: IFRS Farroupilha