Publicidade

Todos os italianos e cidadãos com dupla cidadania que moram na América do Sul tem direito a voto na eleição do parlamento italiano. Por isso, até o dia 16 de fevereiro todos os registrados nos consulados receberão a cédula em sua casa. Em Farroupilha, são 800 pessoas.

O voto deve ser devolvido pelos Correios até 25 de fevereiro ou entregue nos consulados até o dia 1º de março. Caso o eleitor não receba a cédula deve requisitá-la no consulado até o prazo final para a entrega do voto. Na Itália, os eleitores vão às urnas no dia 4 de março de 2018.

Para pedir o apoio dos moradores de Farroupilha, a primeira brasileira eleita para a Câmara de Deputados da Itália, a dirigente nacional do PPS Renata Bueno esteve no município no dia 1º de fevereiro, quando foi recebida pelo Prefeito em exercício, Pedro Pedrozo, e pela responsável do Gemellaggio, Mirtes Verona Vanni.

A parlamentar disputa o cargo por uma lista cívica popular (Civica Popolare), encabeçada pela ministra da Saúde, Beatrice Lorenzin, e que conta com o apoio do Movimento Passione Itália. Em 2013, foi escolhida por eleitores da América do Sul para representar os italianos e cidadãos com dupla cidadania que residem na região.

Vencerá a eleição quem tiver o maior número de votos pela lista cívica. Desde 2006, a Itália abre espaço para candidaturas de representantes de outros países.

Foto: Adroir da Silva | Fonte: Assessoria de Imprensa e Comunicação Social da Prefeitura de Farroupilha