Publicidade

O APP foi desenvolvido através do Projeto Feito na Biblioteca e escolhido em votação pela comunidade

Já está disponível o aplicativo que mapeia o transporte público de Farroupilha. O Transit mostra paradas de ônibus, trajetos e horários. O app é gratuito e já está disponível para download nas lojas de aplicativos para os sistemas Android e iOS.

                   

O processo começou ainda em 2016, quando a equipe da Biblioteca Pública Municipal Olavo Bilac conheceu o trabalho da ONG Caravan Studios, em Porto Alegre. Com isso, o projeto foi trazido para Farroupilha. O “Feito na Biblioteca”, patrocinado pela Fundação Bill e Melinda Gates e desenvolvido pela ONG, utiliza as bibliotecas públicas dos municípios para colher a opinião da população sobre a criação de aplicativos de celular que beneficiem a cidade.

Diversas opções de aplicativos foram colocadas em votação e a comunidade de Farroupilha, em sua maioria, escolheu o ByBus. Após a votação, a Caravan Studios solicitou mais uma vez a participação da comunidade que opinou sobre as funcionalidades que o mesmo deveria disponibilizar.

 

Apresentação do trabalho da ONG Caravan Studios, em Porto Alegre. (Foto: Divulgação/Caravan Studios)
Apresentação do trabalho da ONG Caravan Studios, em Porto Alegre. (Foto: Divulgação/Caravan Studios)
Comunidade escolheu o aplicativo através de votação realizada na Biblioteca Publica Olavo Bilac. (Foto: Divulgação/Caravan Studios)
O ByBus foi o aplicativo mais votado em Farroupilha. (Foto: Divulgação/Caravan Studios)

Ao investigar mais sobre como criar um aplicativo de transporte público, a Caravan Studios percebeu que todos dependem de dados organizados num formato específico, chamado GTFS (General Transit Feed Specification). Este protocolo é usado internacionalmente para proporcionar uma maneira por qual diversos sistemas de transporte público podem publicar informações sobre rotas, tarifas, horários, e paradas ou estações. O sistema de transporte público em Farroupilha não tinha os dados organizados no formato GTFS.

Então, para solucionar o problema, em vez de criar um aplicativo novo, que seria uma duplicação dos esforços, a ONG trouxe para Farroupilha a equipe da Trillium Transit Solutions, uma organização dos Estados Unidos que mapeia e organiza os dados no formato GTFS para autoridades e operadores de transporte público. Essa etapa de mapeamento ocorreu no final do ano passado, quando alunos e professores do Instituto Federal de Farroupilha e equipe da Bento Transportes trabalharam de forma voluntária no mapeamento. Eles participaram, na Biblioteca Pública Olavo Bilac, de um treinamento de como usar aparelhos de GPS para mapear todos os trajetos e paradas do sistema. Após o mapeamento, os alunos foram ao Instituto Federal para subir os dados dos aparelhos até Open Street Map, uma ferramenta de mapeamento de código aberto. Padronizaram as paradas e arrumaram os dados para mostrar as rotas atuais dos ônibus. Depois, subiram os dados para o “Transit Manager,” o software da Trillium, que gerencia os dados e os armazena para ser consumido por aplicativos de transporte público, como Google Maps, Moovit, e Transit. Por fim, a equipe da Trillium preparou os dados para serem inseridos no aplicativo Transit.

Para o trabalho de mapeamento participaram voluntários do IFRS, além dos profissionais da Biblioteca Pública Olavo Bilac, da Caravan Studios a equipe Trillium Transit Solutions. (Foto: Adroir Fotógrafo)

 

O Transit foi criado em 2012, no Canadá, e é um dos maiores aplicativos de trânsito do mundo. Farroupilha é a primeira cidade do Brasil e na América do Sul que tem o sistema de transporte público visível no aplicativo. Das 650 rotas realizadas pela Bento Transportes em Farroupilha, 230 estão disponíveis até o momento.

 

Mais tarde, os dados serão oferecidos também no Google Maps (http://maps.google.com). Mas, para viabilizar as informações no Google Maps, foi necessário o trabalho do Departamento de Trânsito da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano, Infraestrutura e Trânsito, já que a política da Google exige que os dados sejam fornecidos por órgão públicos.

 

A apresentação do Transit para a comunidade foi realizada na noite de terça-feira, 13, no Salão Nobre da Prefeitura e contou com a participação de todas as entidades e empresas envolvidas no desenvolvimento do projeto.

Richard Abisla, da Caravan Studios, juntamente com a diretora Marnie Webb, vieram dos Estados Unidos para apresentar o trabalho. Pela internet, dos Estados unidos, o especialista de apoio técnico da Trillium, Chris Perry, falou sobre todo o trabalho realizado. E do Canadá, Sophie Le Blanc falou em nome do aplicativo Transit.

 

 

 

O diretor-geral da Secretaria Municipal de Educação, Vinícius De Cezaro, ressalta a importância desse projeto para a biblioteca. “Estou feliz de receber todos os parceiros desse projeto. Essa apresentação, de certa forma, é a prestação de contas do trabalho que todos vocês realizam. Todos voltaram a atenção para a Biblioteca Pulica Municipal. A biblioteca teve uma transformação gigantesca com a inserção desse projeto, pois nós mostramos que não é um local onde buscamos apenas o conhecimento literário. Foi muito impactante todas sessas interações com esferas pública, privada e educacional. Um orgulho participar desse projeto de abrangência internacional. ”    

A bibliotecária Cristina Possa Arruda, também enfatizou que o trabalho da biblioteca vai muito além dos empréstimos de livros. “A participação da biblioteca pública no projeto ‘Feito na Biblioteca’ contribui para qualificarmos nossos serviços, prestando informações pertinentes para a comunidade, com a colaboração da própria comunidade, neste caso, o aplicativo com informações sobre o transporte público. Com isso, vamos além da promoção de atividades literárias. As parcerias possibilitaram a execução deste projeto que contribuirá para o bem social e também para levar a biblioteca pública para mais perto da comunidade. ”

Maiane dos Santos, auxiliar de direção da Bento Transportes, agradeceu a oportunidade. “No início não tínhamos a dimensão do tamanho que seria todo esse trabalho. Não é um projeto para a empresa, mas para comunidade, para os usuários.  Eu, como uma farroupilhense que utiliza transporte público, só tenho a agradecer essa oportunidade. ”

Para o professor do IFRS – Instituto Federal do Rio Grande do Sul/Câmpus Farroupilha – Felipe Sampaio, esse projeto ajudou a inserir ainda mais a instituição na comunidade. “O nosso papel não é só formar os alunos, mas também ajudar a comunidade e esse com projeto pudemos mostrar um pouco mais do nosso potencial. Agradeço aos alunos que aceitaram a ideia e se doaram aos trabalho. Agora, já bem integrados com a empresa Bento, vamos dar continuidade ao trabalho. Agora que a gente começou, não conseguimos mais parar.”

Para o Diretor de Trânsito da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano, Infraestrutura e Trânsito, Daniel Troes, esse aplicativo possibilitara no futuro acompanhar os ônibus em tempo real. “Hoje nenhum ônibus está equipado com GPS. Mas o objeto é, no futuro, que todos tenham o equipamento para que os usuários possam acompanhar em tempo real a localização exata do ônibus e quanto tempo falta para ele chegar na parada. O aplicativo permite isso.” 

Fotos: Divulgação | Fonte: Assessoria de Imprensa e Comunicação Social da Prefeitura de Farroupilha