Publicidade

Com base no requerimento 036/2018 de autoria do presidente Thiago Brunet, a Sessão desta segunda-feira debateu os serviços da Corsan em Farroupilha. O presidente apontou no documento quebras de contrato da Companhia e solicita ao Executivo Municipal que reveja o contrato.

Entre os itens apresentados no requerimento, os vereadores concordaram com a Criação de um Fundo de Gestão Compartilhada em Farroupilha, assegurando assim a permanência de uma porcentagem do lucro da CORSAN no município.

O requerimento foi aprovado por unanimidade pelos vereadores, mas houve ressalvas das bancadas do PMDB e PP quanto a determinados itens do documento, entre eles, a ideia da Companhia informar uma contraindicação do consumo desta água para crianças menores de dois anos.

A obra de uma Estação de Tratamento de Esgoto foi apontada pelo vereador Raul Herpich como prioritária para a qualidade da água. Atualmente o município não possui tratamento coletivo de esgoto.

Esteve presente na sessão o gerente da CORSAN de Farroupilha, Álvaro Jacobsen que sinalizou como positivo o debate do tema e a busca por mais recursos ao município.

Foto: Gabriel Venzon | Fonte: Câmara de vereadores de Farroupilha

Publicidade