Publicidade

Na segunda-feira, 17, a equipe do setor pedagógico da Secretaria de Educação esteve em Porto Alegre para uma visita guiada ao Parque Cientifico e Tecnológico da PUCRS, melhor conhecido como Tecnopuc. A visita teve como objetivo conhecer mais sobre inovação e desenvolvimento.

O parque tecnológico dentro do campus da cidade de Porto Alegre, batizado de TECNOPUC – Parque Científico e Tecnológico da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, foi inaugurado em 2003. O objetivo era transformar conhecimento em negócios. A missão já foi ampliada para proporcionar um ambiente favorável para alunos, empresas, pesquisadores e empreendedores desenvolverem e escalarem projetos em conjunto.

Em uma área de 90 mil m², com 12 estruturas de pesquisa – entre elas o CriaLab, laboratório de Criatividade e o Smart City Innovation Center, idealizado em parceria com a chinesa Huawei –, o parque gesta, atualmente, cerca de 150 projetos nas áreas de Tecnologia da Informação, Ciências da Vida, Indústria Criativa e Energia & Meio Ambiente. São cerca de 6,5 mil pessoas trabalhando no local. Os projetos têm os mais diversos formatos: pesquisa básica ou aplicada, tanto independente quanto em parceria com empresas; programas de formação complementar em graduação ou bolsas de estudo para pós-graduação; capacitação profissional e estímulo ao empreendedorismo, que engloba um programa de desenvolvimento de startups.

Aproveitando a ida a Porto Alegre, a equipe participou ainda o lançamento do Referencial Curricular Gaúcho. O encontro de apresentação da diretriz curricular, que ocorreu no Auditório do Ministério Público de Porto Alegre, contou com as últimas sugestões dos educadores para o envio da versão final do documento ao Conselho Estadual de Educação, no dia 26 de setembro.

O Referencial Curricular Gaúcho, que será implementado nas escolas públicas e particulares do Rio Grande do Sul, a partir de 2019, tem o objetivo de fazer um resgate do conhecimento da história dos diferentes povos que formaram o estado. A proposta, direcionada para os estudantes da Educação Infantil e do Ensino Fundamental, é utilizar as produções pedagógicas da nova Base Nacional Comum Curricular (BNCC), relacionando os conteúdos com as temáticas tradicionalistas nas áreas de cultura, religiosidade, linguística, folclore e literatura.

Fotos: Divulgação | Fonte: Assessoria de Imprensa e Comunicação Social da Prefeitura de Farroupilha

Publicidade