Publicidade

Já faz tempo que a Farmácia Solidare – iniciativa que contribui para o tratamento de saúde de pessoas carentes em Farroupilha – tem despertado o interesse de administrações de outras cidades. Desde sua implantação, em 2015, o projeto recebeu inúmeras visitas de profissionais e agentes públicos, que se inspiram na ação e levam novas ideias para seus municípios.

Nesta terça-feira, 24, foi a vez de Canguçu (RS) entender como funciona e quais são os impactos positivos da proposta idealizada pela primeira-dama de Farroupilha, Francis Somensi. A Secretária de Saúde Míriam Neutzling, juntamente com o farmacêutico Cristiano Manetti e o vereador Luciano Bertinetti, passaram a tarde na farmácia, acompanhando o atendimento e tirando dúvidas sobre a manutenção do projeto.
 

De acordo com a Secretária Miriam a ideia é ampliar a entrega gratuita de medicamentos já doados pela população à prefeitura local. “Hoje a comunidade já faz algumas entregas nas unidades de saúde e na secretaria, mas ainda não temos um local e atendimento semanal específicos. Também queremos conscientizar a nossa comunidade sobre a importância de descartar os remédios vencidos, de não se automedicar e de doar o que já não utiliza mais. A gente está adorando aprender mais sobre essa ideia genial que beneficia pessoas que não teriam como adquirir medicamentos caros”, destaca.

 

Farmácia Solidare

Lançada em junho de 2015, a Solidare tem como objetivos contribuir para o tratamento de saúde de pessoas carentes, reduzir o desperdício de medicamentos, diminuir o descarte incorreto no meio ambiente, evitar a automedicação e as intoxicações.

Como ajudar?

Para ajudar, basta entregar os remédios nos pontos de coleta espalhados pelas Unidades Básicas de Saúde, sede da Prefeitura, CEAC, Câmara de Vereadores, sindicatos, e algumas empresas do município.

Podem ser doados qualquer tipo de medicação, inclusive fora das caixas. Todo material passará por triagem que avaliará também lotes e condições dos comprimidos.

Atualmente o estoque está abastecido com antibióticos, anti-inflamatórios, anticoncepcionais, linha injetável, leites especiais, poli vitamínicos, anti-hipertensivos, remédios de controle especial, colírios, entre outros.

Como receber o benefício?

Para ser beneficiado é preciso apresentar receita médica do Sistema Único de Saúde (SUS) e comprovante de residência de Farroupilha ou apresentar receita médica particular, comprovante de renda pessoal de até um salário mínimo e meio e comprovante de residência de Farroupilha.

Fotos: Adroir da Silva | Fonte: Assessoria de Imprensa e Comunicação Social da Prefeitura de Farroupilha